segunda-feira, agosto 30

Sempre adorei frases e pensamentos filosóficos!!

Posted by Hello

Este Moisés sempre teve a sua piada!! Obrigado Amigo César!!, ehehe!!

Posted by Hello

NOITE

NOITE
Noite...
não durmo,
não sei porquê!

Penso...
sim, penso,
a minha mente,
turbilhão de pensamentos,
procura coordenar
a mensagem que cada um trás,
não me deixa parar!

Aqui estou...
sim, aqui estou,
procurando saber,
tentando responder
às perguntas por fazer.

Procuro...
sim, procuro,
não sei o quê!
talvez o porquê dos porquês,
aquilo que não sei!

Porventura, procuro soluções,
ou, tão simplesmente,
aquilo que sou.
Navego num oceano de incertezas
à espera de encontrar outrem,
que nele navegue como eu,
que se encontre perdido dentro de si,
tal como eu me encontro.

Imagino...
sim, imagino!
imagino e sonho,
fabrico desejos e imagens,
realizações fantasmas,
imagens egoístas, de mim,
só para mim,
objectos telúricos, que povoam a minha mente,
deixando cada vez mais este mundo material
e fazendo parte do meu tesouro,
tesouro do meu imaginário,
perlavado de sentimentos insanos.

Escuto...
sim, escuto este silêncio,
duro e envolvente,
enredando-me na sua zunideira,
fazendo-me parecer único,
convidando-me à introspecção
e a fazer sair de dentro de mim
o que dentro de mim tenho.

Sinto...
sim, sinto que sou,
sinto como sou,
mas não me compreendo.
Sinto que há tanto para mudar,
tanto para fazer,
tanto para Amar!
Oh! meu Deus!
tão ignóbil pode ser este ser,
que gasta a vida,
esbanja o seu esforço
nos mais fúteis artifícios,
na procura do inútil,
engendrando conceitos pejados de mentiras,
alimentando dúvidas e ódios,
suscitando desavenças,
com o único objectivo de alcançar o prazer?

Espero...
sim, espero!
Espero ver perdoar,
sentir espontaneidade
ao ouvir desculpar,
sabendo que há calor,
que há verdade
em quem perdoa
e humildade no que toma o perdão.

Que bom!...
sim, que bom saber,
que mesmo no meio da solidão,
mesmo com todos os meus defeitos,
tenho ainda Amigos,
mesmo com defeitos,
não sendo perfeitos
os quais são, muito sinceramente,
verdadeiros Irmãos.

Pensei...
assim pensei,
não sei porquê,
sonhando acordado
durante essa noite,
depois...
depois, dormi!...

Jó Carvalho

Lisboa 1989

sexta-feira, agosto 27

Não desistir de ser FELIZ!

Não desistir de ser Feliz!


Não... A vida não é triste, triste é não se ter oportunidade para redimir nossos erros, triste é morrer antes de nascer, é não ter o direito de ficar só com nossos pecados, é não poder percebe-los, é persistir no erro sem a coragem de corrigi-los.
Triste é sentir felicidade com a miséria dos outros, é não conseguir ser gente, é vegetar ao invés de viver, é viver na escuridão de nossa ignorância, é enganar a si próprio, achando que está enganando aos outros. É ser oprimida pelo seu próprio eu, é não se ouvir, é não se ver, é não sequer se conhecer, é não saber o que quer, é ter o interior vazio,ôco, indefinido, sub-nutrido de compaixão, de ternura e de amor.
Triste é não saber e nem conhecer os caminhos maravilhosos do próprio interior, é não descobrir os labirintos que existe no próprio coração, é não perceber a vida que há na própria alma.

* Para um bom "amigo"...o melhor desejo que tenho é que sejas FELIZ!

IMPARCILIDADES À PARTE

2004-08-27 00:00:00
Ligações de juiz ao PS trazem embaraço
MINISTÉRIO PÚBLICO SURPRESO
O Ministério Público (MP) admite pedir a recusa de Varges Gomes, o desembargador sorteado como relator do recurso de não pronúncia de Paulo Pedroso, Herman José e Francisco Alves, no processo de pedofilia da Casa Pia, e cuja proximidade ao PS veio agora a público. Tudo indica que estas ligações passaram ao lado do MP, que por isso não pediu a recusa do desembargador (Artigo 43.º do Código de Processo Penal).
Jorge Paula

Paulo Pedroso volta a estar no centro da polémica. Desta vez, porém, de forma indirecta
Em causa está a notícia ontem avançada pelo jornal 'Público', dando conta do envolvimento deste desembargador na Fundação para a Prevenção e Segurança (FPS), criada por Armando Vara, então secretário de Estado Adjunto do ministro da Administração Interna, no primeiro governo socialista de António Guterres. Mais, a mulher do desembargador, Isilda Gomes, é presidente da Comissão Política concelhia de Portimão do PS.

Contactada pelo CM, fonte do Gabinete de Imprensa da Procuradoria- -Geral da República (PGR) admite que "o MP não tomou até à data presente nenhuma providência", mas acrescentou que "no entanto, está a analisar o assunto e oportunamente e em sede própria, se for caso disso, tomará as medidas que entender necessárias". Questionada sobre o que teria mudado para agora estar a ser "analizado o assunto", ou se sempre foi equacionada a possibilidade, a mesma fonte disse que "essa é uma pergunta para a qual não há ainda resposta".

De acordo com o referido Artigo 43.º do CPP (ver apoio), além do MP, podem pedir recusa, por suspeita ou desconfiança quanto à imparcialidade do juiz, o assistente (neste caso, a Casa Pia de Lisboa) ou os arguidos e respectivos representantes legais. O próprio juiz pode solicitar a intervenção de tribunal superior, como de resto já aconteceu neste processo com o desembargador Trigo Mesquita, tendo o Supremo Tribunal de Justiça na ocasião recusado escusa. O assistente da Casa Pia e das vítimas neste processo, António Pinto Pereira, recusou comentar o caso, alegando estar de férias "no estrangeiro", mas sempre garantiu que "ainda há tempo para recorrer".

Já Celso Cruzeiro, advogado de Paulo Pedroso, afirmou não ter "de momento" qualquer comentário a fazer, alegando que "por norma" vê os juízes como "entidades abstractas que preenchem uma função". Confrontado com o incidente de suspeição sobre o juiz Rui Teixeira, o advogado considerou ter sido uma "situação excepcional", acrescentando ter sido a "única em mais de 30 anos de carreira".

Segundo o magistrado de um tribunal superior abordado pelo CM, "a tendência da jurisprudência é a de interpretar o instituto de recusa de forma estrita" para "evitar bloqueamentos excessivos na administração da justiça".

O mesmo magistrado entende que "apesar de proibir actividades político partidárias de natureza pública", o Estatuto dos Juízes é "compatível com o exercício de direitos políticos", como os exercidos por Varges Gomes na criação da FPS. De resto, descreve a alegada incompatibilidade de Varges Gomes como "mais leve" do que a de Trigo Mesquita.

PREVISTO NA LEI

IMPEDIMENTOS

As situações em que um juiz não pode exercer função (impedimentos) estão previstas no CPP, artigo 39. Nomeadamente, são: quando estiver envolvido cônjuge, familiares até ao 3.º grau, quando tiver intervindo no processo ou vier a intervir como parte ou testemunha. Não pode ainda intervir em recurso de decisão em que tiver participado.

MESQUITA

Neste processo de pedofilia da Casa Pia de Lisboa, o desembargador Trigo Mesquita solicitou escusa ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ), quando chamado a analisar o recurso de revogação da prisão preventiva de Paulo Pedroso. O motivo invocado foi o conhecimento público de declarações por si proferidas de que “o Paulo Pedroso não escapa”. O STJ não aceitou o pedido.

ISILDA AO LADO DE PEDROSO

Isilda Gomes, mulher do juiz desembargador Varges Gomes, e vice-presidente da Câmara Municipal de Portimão concordou com o regresso de Paulo Pedroso ao Parlamento depois de este ter sido colocado em liberdade. “Não vejo razão para não regressar”, disse à versão ‘on-line’ do jornal ‘Região Sul’.

A dirigente socialista, que ingressou no partido a 5/3/98, acrescentou: “Paulo Pedroso está na mesma situação de outros políticos e concordo plenamente que tenha regressado ao Parlamento”.

A autarca vive em Ferragudo, perto do deputado socialista Luís Carito e de António Mergulhão, irmão do anterior presidente da Câmara Nuno Mergulhão. A polémica está a causar desconforto entre os socialistas, mas Isilda Gomes não quis no entanto comentar o assunto ao CM. Amigos disseram que as notícias surgem precisamente dois dias antes do casamento do filho mais novo de Varges Gomes, André.

IMPARCIALIDADE MANTIDA

Baptista Coelho, presidente da associação sindical de juízes, disse que “o facto de um juiz estar casado com A ou B não significa que uma pessoa não possa ser isenta. Se assim fosse não iamos a parte nenhuma”.

O juiz recordou que “a lei processual possui mecanismos para resolver situações em que possam estar em causa a imparcialidade de juízes”.
Rui Chaves / J.S.

in: correiodamanhã edição online

INQÚERITO DA ONU

A ONU resolveu fazer uma grande pesquisa mundial.
A pergunta era: "Por favor, diga honestamente, qual a sua opinião sobre
a escassez de alimentos no resto do mundo."


O resultado foi desastroso. Foi um total fracasso:


Os europeus do norte não entenderam o que é "escassez";
Os africanos não sabiam o que era "alimentos";
Os espanhóis não sabiam o significado de "por favor";
Os norte-americanos perguntaram o significado de "o resto do mundo";
Os cubanos estranharam e pediram maiores explicações sobre "opinião";
O parlamento português ainda está a debater o que significa "diga
honestamente".

O que quero?...


O que quero?
O que penso?
O que vivo?
O que sinto?
A minha vida será sempre
Pensar, Amar, Viver...
...e... sonhar!...
Jó Carvalho

Republico esta excelente foto que usei para um poema da Amiga folhinha. Simples e Sensual. Pode até não ter nada de especial... mas para mim, tem.

Posted by Hello

Tinhas mesmo Razão Caixinha...

Posted by Hello

MULHER DIA (poema)


Clique na imagem para ler o poema
Um poema. O meu primeiro poema que publiquei numa comunidade (AlmaPoesia) http://groups.msn.com/Almapoesia/suapginadaweb2.msnw , e que a Follhinha fez a gentileza de fazer uns arranjos estéticos. Obrigado Posted by Hello

quinta-feira, agosto 26


Aí está um perfeito exemplo das diferenças entre o homem e a mulher. A analogia é feita em termos da complexidade electrónica. Ehehehe.... Posted by Hello


Os segredos da longevidade... Ainda dizem que os vícios matam!!!! Ah grande avozinha!!! Posted by Hello

quarta-feira, agosto 25


Já conheceste melhores dias Maradona!!! Posted by Hello

domingo, agosto 22

RECORDE DE PORTUGAL E DA EUROPA

COISAS

RECORDE DE PORTUGAL E DA EUROPA
Obikwelu arrebata a prata

RECORDE DE PORTUGAL E DA EUROPA
Obikwelu arrebata a prata Associated Press

Este é o momento em que os três medalhados cortam a linha da meta


Francis Obikwelu sagrou-se esta noite vice-campeão olímpico dos 100 metros, ao terminar a final no segundo lugar, atrás do norte-americano Justin Gatlin. A corrida do português foi gradual, arrancando não tão bem quanto o final, que foi impressionante.

Obikwelu ficou apenas a um centésimo de segundo de Gatlin, pulverizando o recorde nacional, com um fantástico tempo de 9,86, alcançando também, imagine-se, o máximo europeu dos 100 metros. O anterior recorde da Europa era partilhado pelos britânicos Lindford Christie e Dwain Chambers, com 9,87 segundos.

A marca do atleta nacional é a sétima melhor de sempre da história do atletismo. Outra curiosidade: foi a primeira vez que quatro atletas conseguiram ficar abaixo da barreira 9,90.

Parabéns, "Chico".

100 metros - final

1º Justin Gatlin (EUA), 9,85
2º FRANCIS OBIKWELU (POR), 9,86
3º Maurice Green (EUA), 9,87
4º Shawn Crawford (EUA), 9,89
5º Asafa Powell (Jam), 9,94
6º Kim Collins (SKN), 10,00
7º Obadele Thompson (BAR), 10,10
. Aziz Zakari (GAN), abandonou

Cronologia do recorde da Europa dos 100 m masculinos

10,0: Siegfried Schenke (RDA), 30/Ago/73, em Berlim
10,0: Mandred Ommer (RFA), 22/Jul/74, em Leverkusen
10,07: Valeri Borzov (URSS), 31/Ago/72, no Mónaco
10,01: Pietro Mennea (ITA), 04/Set/79, no México
10,00: Marian Woronin (POL), 09/Jun/84, em Varsóvia
9,97: Linford Christie (G-B), 24/Set/88, em Seul
9,92: Linford Christie (G-B), 25/Ago/91, em Tóquio
9,87: Linford Christie (G-B), 15/Ago/93, em Estugarda
9,87: Dwain Chambers (G-B), 14/Set/02, em Paris
9,86: FRANCIS OBIKWELU (POR), 22/Ago/04, em Atenas

Autor: EDMUNDO RIVOTTI
Data: Domingo, 22 de Agosto de 2004 21:17:00

in: jornal RECORD, edição on-line

PEGADAS NA AREIA - É PROFUNDO E PARA REFLECTIR. BOM DOMINGO

COISAS

De: LuaLinna (Mensagem original) Enviado: 21/8/2004 18:27

Pegadas na areia

Uma noite eu tive um sonho....
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor,
e através do céu, passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia;
um era o meu, e o outro era do Senhor.
Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia,
e notei que muitas vezes no caminho da minha vida ,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei, também, que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver;
isso aborreceu-me deveras, e perguntei:
" Senhor, Tu me disseste que, uma vez que eu resolvi
Te seguir, Tu andarias sempre comigo, todo o caminho, mas notei que durante as maiores atribulações do meu viver havia, na areia dos caminhos da vida, apenas um par de pegadas.
Não compreendo porque nas horas que eu mais
necessitava de Ti, Tu me deixastes".
O Senhor respondeu:
"Meu precioso filho, Eu te amo e jamais te deixaria
nas horas da tua prova e do teu sofrimento.
Quando viste na areia, apenas um par de pegadas,
foi exatamente aí que Eu te carreguei nos braços".




Autor desconhecido.
PUBLICADO NA COMUNIDADE MSN, POLÍCIAS&SEGURANÇA POR LUALINNA

quinta-feira, agosto 19


Impressionante.Obrigado Amigo César Magalhães, por mais esta excelente imagem. Os mail's deste Amigo, são sempre bastante interessantes (não publico alguns por serem algo fortes para aqui, ehehe), mas esta foi bem apanhada. Obrigado pelas participações. Posted by Hello

O PIOR DOS PORTUGUESES


Quando as COISAS sobem à cabeça, dá nisto. Já lhe reconheceram os méritos que chegue, mas não há coragem para lhe serem mostradas as boas maneiras? Na verdade, para se ser HOMEM, não basta a obra. Há que sê-lo, mesmo nos mais pequenos gestos. Porque há mesmo quem seja pequenino, mesmo muito pequenino. Talvez sejam ordens do todo poderoso Abramovich. Posted by Hello

IN MEMORIAM

COISAS
IN MEMORIAM








Sergio Vieira de Mello
Remembered - Tributos
What to say? What to feel? Somehow we are better now because people like Sérgio are like perfum that can have its bottle broken, but then, the scent will be spread all over. His example, his love and his soul will guide us forever.
Ana Lúcia Pereira, from Jundiaí, São Paulo
Poema-Homenagem
Filho da Paz
In Memoriam do Diplomata Sérgio Vieira de Mello
O diplomata brasileiro, Filho da Paz
Que serviu ao Timor Leste, e no Iraque
Sob escombros de terroristas pereceu
Em nome de uma paz que sonhava

Porque a paz é feita de ataques
Invasões, atentados, posses, negócios
Se a morte lucra a vida, a paz
Semeia seus mártires entre escombros

Porque a Paz é filha de mentiras
E a arte da guerra gera lucros insanos
Impérios decadentes, e as jazidas
De petróleo - entre vidas e paisanos

O diplomata Sérgio Vieira de Mello
Sob escombros pereceu, no Iraque
Como outros tantos inocentes, no deserto
Das intenções - era Filho da Paz


Poeta Silas Corrêa Leite - Itararé, São Paulo, Brasil
E-mail: poesilas@terra.com.br
Site pessoal: www.itarare.com.brsilas.htm
I am very concerned about the injustice committed to ONU, specially to Mr. Sergio Vieira de Mello and all the innocent people who died or was wounded that day. I have just known Mr. Sergio Vieira de Mello, but what I have read about him makes me feel that Mr. Vieira de Mello was a bounty person in many aspects of his life, I think he had very good feelings about the poor people. I also think that Mr. Sergio Vieira de Mello was a person who had many virtues and his life is a very good example to follow; that is taking care of the people without protection, without respect of their human rights; of the people who is treated as if they were not human beings.
I'll pray for him, for his wife, for his sons, for all the people who died or was wounded that day, for all the people that received his care, and specially, for all the people that he wanted to take care but he couldn't do it, and so, I'll pray for all the innocent people that has suffered also in other terrorism attacks all over the world.
Rosa Maria Navarro de Gutierrez
Torreon, Coah.
Mexico
I am very sad about sergio vieira de mello a man that in all his life tried to find peace to the world. It is a great lost for all human been, but lige it is not fair. On these difficult times, unfortnatly we loose all good people. God bless him I am sure his soul is in a better place. And his memory remain in our hearts.
fernanda Portugal
To Sergio Vieira de Mello
It is with great sorrow that we, the staff of the Office of the High Commissioner for Human Rights, mourn the tragic loss of our dear High Commissioner, Mr. Sergio Vieira de Mello, who was killed in Baghdad on 19 August 2003.
As High Commissioner for Human Rights since 12 September 2002, Mr. Vieira de Mello led the Office with great conviction and a clear vision of human rights for all.
Sergio -as he was known by the staff who so respected and admired him- had a unique combination of skills, courage, wit, graciousness and dedication. He served the humanitarian cause relentlessly for more than thirty years.
We are all firmly committed to follow his example, to pursue his human rights agenda and bring it within the reach of all peoples. He will always be with us.
________
O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos cumpre o doloroso dever de participar o falecimento do seu estimado Alto Comissário, Senhor Sergio Vieira de Mello, assasinado en Bagdade no dia 19 de Agosto de 2003.
Na sua qualidade de Alto Comissário para os Direitos Humanos, foi com grande devoção e tendo sempre em mente os direitos humanos para todos, que Sergio Vieira de Mello dirigiu o Alto Commissariado desde 12 de Setembro de 2002.
Sergio ? como gostava de ser conhecido pelos funcionários - era respeitado e admirado pelas suas enormes qualidades humanas, a sua coragem, o seu humor, e sobretudo o seu envolvimento em prol das causas humanitárias, que serviu durante 30 anos de maneira brilhante, com dedicação e empenho.
A sua lembrança ficará para sempre nos nossos corações e comprometemo-nos a continuar a sua missão pela promoção e respeito dos direitos humanos em todo o mundo. ___________________

Le Haut Commissariat des Nations Unies aux droits de l'homme a l'immense chagrin de faire part du décès tragique, à Bagdad le 19 août 2003, de son très cher Haut Commissaire, M. Sergio Vieira de Mello qui, depuis le 12 septembre 2002, avait su avec force, conviction et dynamisme diriger son action et sa réflexion.
Le Haut Commissaire -Sergio-, ainsi que tous aimaient à l'appeler, était profondément respecté par tous ses collègues, qui admiraient ses qualités exceptionnelles, son courage, son humour, sa gentillesse et son engagement à la cause humanitaire, qu'il servait sans relâche.
Son souvenir restera toujours dans le c?ur de ceux qui, suivant son exemple, vont désormais poursuivre sa tâche pour le respect et la promotion des droits de l'homme partout dans le monde.
________
El personal de la Oficina del Alto Comisionado para los Derechos Humanos cumple con el doloroso deber de comunicar la trágica pérdida de nuestro querido Alto Comisionado, Sr. Sergio Vieira de Mello, quien fue asesinado en Bagdad el 19 de agosto de 2003.
En su calidad de Alto Comisionado para los Derechos Humanos, el Sr. Sergio Vieira de Mello, dirigió la oficina desde el 12 de septiembre de 2002 con gran convicción y una visión nítida sobre los derechos humanos para todos.
Sergio- como habitualmente le llamaban los funcionarios que tanto le respetaban y admiraban- poseía una combinación única de destreza, coraje, inteligencia, amabilidad y dedicación. Sirvió a la causa humanitaria implacablemente por más de treinta años.
Todos nosotros estamos firmemente comprometidos a seguir su ejemplo, poner en práctica su agenda de derechos humanos y llevarla al alcance de todas las gentes. Sergio estará siempre con nosotros.
Did you know Sergio Vieira de Mello and do you want to add your memories to this page? E-mail them to: marga@derechos.org.


quarta-feira, agosto 18

NOTA COMEMORATIVA


Olhem lá o exemplar de nota comemorativa que veio parar às minhas mãos. Lembram-se??? Está tão feliz o Bill!!!... e Vejam, reparem como está tão cândida a Mónica!!! ...A imagem da felicidade máxima, sem dúvida. Dinheiro e "love", muito "love" Posted by Hello

BOM DIA. NADA MELHOR PARA COMEÇAR O DIA. UMA POESIA

COISAS





Nova página 9





Raizes.jpg


Alfred
Edward Housman, Poesia do Século XX, Porto, Ed. Asa; Antologia, tradução,
prefácio e notas de Jorge de Sena


Publicado
por Folhinha na COMUNIDADEmsn Polícias & Segurança


 






terça-feira, agosto 17

Poema de Mário Quintana - Uma excelente contribuição da Amiga CAIXINHA






Nova página 8






Publicado por Caixinha/Croft, na Comunidade Polícias&Segurança





O meu caderno de Sonhos

COISAS











De: 3330Folhinha (Mensagem original)
Enviado: 24/7/2004 16:19 e postado na nova COMUNIDADEmsn Almapoesia
(recomendada)





O Meu Caderno De Sonhos



O meu caderno de sonhos é o fiel das minhas noites teimosas… É o papel pardo dos dias, os dias perdidos no movimento ocular do tempo e é um qualquer papel reciclado onde as letras não se assustam com a pureza excessiva dos papéis de branco imaculados. No meu caderno de sonhos desenho o perfil das insónias por dormir, aquela persistência cega da realidade em se sentar no centro dos olhos e ficar ali a zelar por que nada escape ao cérebro arguto.

Deste papel espero a penumbra e o recolhimento. Da sua ausência de luz quero o silêncio enobrecido das aves que sobre si mesmas se recolhem em recurvada elipse. Estas aves que me habitam e piam na madrugada, rasgando em dois os meus membros que esses fingem repousar enquanto o cérebro finge que não dorme, mesmo se o faz... Extasia-se sim, com o preenchimento da noite, reinventando o modo como ela me veste o corpo de frenéticas luzes e clarões e farrapos de palavras ou orlas de frases enredadas.

As palavras visitam-me de braço dado, reinadias e provocadoras, subitamente proféticas mas fogem-me na sua volubilidade de absurdas aves da mente. Um papel, uma caneta, tacteio na noite um apoio onde os meus dedos esvaiam de si o meu delírio de imagens. Por vezes algo acontece e a frase é captada a meio do seu voo e fica ali no centro do papel, na sua verdade, subitamente menos universal. Normalmente a fuga foi mais célere que o meu tactear no escuro e a ideia desfez-se como foguete de lágrimas, cada palavrinha fugindo na sua impudência de luz , desfazendo-se a frase em meadas de fumo.

Os olhos assistem ao rumor do mundo sem sequer gritarem, impudicos na sua nudez de coisas feitas para olhar. Fechar os olhos seria selar o mundo e o mundo não se cala, na pomba que arrulha a sua solidão, nos periquitos que o acaso juntou e afinal são ambos machos, nas babilónicas luzes dos aparelhos electrónicos, Dvds, Tvs, rádios despertadores, tomadas, os milhares de luzinhas neónicas esverdeadas, avermelhadas, uma seara de papoilas acesas na noite pintalgando de insónias a escassez do meu quarto.

Alguém deixou o mundo aceso e esqueceu-se de me apagar a mim. Luto e renuncio. Abro o livro e deixo-me apanhar nas malhas do astuto narrador. Entro na personagem, embarco na sintaxe e o sono parte num comboio elíptico como o tempo. Parto para outro livro, daqueles infalíveis e que mastigo há séculos na persistência e teimosia de leitor que não se deixa vencer por narrativas pesadas e recusa a linearidade dos relatos. Mas mesmo esse adquire de súbito um sabor a romã no pino do estio em dia de sede maior…

Pela madrugada, ceifo-me à noite e procuro o perfume do sonho na suavidade da minha almofada. E então é ela que me fala e eu não resisto às suas palavras sensatas como raízes. Começa uma verdadeira procissão de gente a passear por mim. Caço-os, esmago-os, reduzo-os a nada, peneiro-os até ficarem só os que me habitam. Depois adormeço-os um a um na meia lua do meu barco e docemente me retiro dos seus inocentes sonos. Só então os meus olhos sopram o facho do mundo e os portais do tempo se fecham num eco longínquo…

Adormeço por fim, muito próxima do grito que receio me venha fazer saltar da sepultura e descobrir-me morta. De manhã, suspiro enrolada no primeiro raio de sol que me prendeu à vida. Apenas preciso pendurar docemente o sonho que afinal se abrigou em mim e procurar nos meus lençóis o perfume dos locais onde estive. Embriagada com a novidade dos sabores que a mente vadia me veio deixar sob a almofada, só posso erguer-me e caminhar. Já as portas do mundo se me abriram, acenando-me como faróis na costa. Lanço-me ao mar e vivo…



(A.D)







Nas minhas andanças pelas COMUNIDADESmsn deixaram esta postada na POLÍCIAS & SEGURANÇA (por acaso é a minha). A Folhinha foi a autora

COISAS













COISAS - Para dizer todas as coisas, com todas as coisas no sítio das coisas certas das coisas

COISAS





Nova página 1










segunda-feira, agosto 16


Que me perdoem os camaradas da GNR, mas esta está de gritos, ehehe. É velhinha... mas dá para brincar, rssss Posted by Hello


Exclusivo!!!...Mantorras, no seu melhor, ingenuamente, confessou... Posted by Hello

Olhem o que encontrei!!!!

Vejam lá o que encontrei, navegando pela net... A Rádio Beira Interior. Esperemos que para breve esteja a emissão on-line a 100000....%. Sei que aquela "malta" está a fazer por isso.
As razões do meu contentamento, quem me conhece, sabe porque fiquei contente.

Visitem.

segunda-feira, agosto 9

VIDA DE CÃO

Hoje, logo de manhã cedo, ao chegar à porta da rua, vi uma cena triste: um pobre cão, vadio, quiçá abandonado por alguém, deambulava perdido e faminto e notava-se nele terror e medo perante o trânsito da estrada. Estas coisas revoltam-me e continuo sem compreender a alma humana. Não tenho cães ou gatos em casa, porque simplesmente não tenho espaço (nem tempo) para a eles poder dedicar a atenção devida. Além disso, não suporto a vaga de montes de dejectos espalhados (à laia de minas)por esses passeios fora, feitos na sua maioria pelos canídeos perante a condescendência dos seus donos (lá em casa deve ser da mesma maneira).
O meu protesto de hoje vai pela forma de um texto, recebido na minha comunidade há já algum tempo, mas que, dada a sua beleza e simplicidade, achei por bem reproduzi-lo aqui. Desconheço o autor, mas ele é um alerta, que dói, só de ler, porque nos reaviva a memória e o sentimento.

Tenham um excelente dia.

DIÁRIO DE UM CÃO

1ª Semana

Hoje completei uma semana de vida. Que alegria ter chegado a este mundo!

1 Mês

A Minha mãe cuida muito bem de mim.
É uma mãe exemplar!

2 Meses

Hoje separaram-me da minha mãe.
Ela estava muito irrequieta e, com seu olhar, disse-me adeus.
Espero que a minha nova "família humana" cuide tão bem de mim como ela o fez.

4 Meses

Cresci rápido, tudo me chama a atenção.
Há várias crianças na casa e para mim são como "irmãozinhos ".
Somos muito brincalhões, eles puxam-me o rabo e eu mordo-os na brincadeira.

5 Meses

Hoje deram-me uma bronca. A minha dona ficou incomodada porque fiz xixi dentro de casa. Mas nunca me haviam ensinado onde deveria fazê-lo.
Além do que, durmo no hall de entrada. Não deu para aguentar.

8 Meses

Sou um cão feliz! Tenho o calor de um lar; sinto-me tão seguro, tão protegido... Acho que a minha família humana me ama e me dá muitas coisas. O pátio é todinho para mim e, às vezes, excedo-me, cavando na terra como meus antepassados, os lobos quando escondiam a comida. Nunca me educam... Deve ser correcto tudo o que faço.

12 Meses

Hoje completo um ano. Sou um cão adulto. Os meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam. Que orgulho devem ter de mim.

13 Meses

Hoje acorrentaram-me e fico quase sem poder movimentar-me até onde tem um raio de sol ou quando quero alguma sombra. Dizem que vão me observar e que sou um ingrato.
Não compreendo nada do que está a acontecer.

15 Meses

Já nada é igual... moro na varanda. Sinto-me muito só. A Minha família já não me quer!
Às vezes esquecem-se que tenho fome e sede. Quando chove, não tenho tecto que me abrigue...


16 Meses

Hoje tiraram-me da varanda. Estou certo de que a minha família me perdoou. Eu fiquei tão contente que pulava com gosto. O meu rabo parecia um ventilador. Além disso, vão
Levar-me a passear!!
Dirigimo-nos para a estrada e, de repente, pararam o automóvel. Abriram a porta e eu desci feliz, pensando que passaríamos o nosso dia no campo. Não compreendo porque fecharam a porta e se foram. "Ouçam, esperem!" Ladrei......esqueceram-se de mim....... Corri atrás do carro com todas as minhas forcas. A minha angústia crescia ao perceber que quase perdia o fôlego. Eles não paravam. Haviam-me esquecido!

17 Meses
Procurei em vão achar o caminho de volta ao lar. Estou só e sinto-me perdido! No meu caminho existem pessoas de bom coração que me olham com tristeza e me dão algum alimento. Eu agradeço-lhes com o meu olhar, desde o fundo da minha alma. Eu gostaria que me adoptassem: seria leal como ninguém! Mas apenas dizem: " pobre cãozinho, deve ter-se perdido."

18 Meses

Um dia destes, passei perto de uma escola e vi muitas crianças e jovens como os meus "irmãozinhos"; aproximei-me e um grupo deles, rindo, atirou-me uma chuva de pedras para ver quem tinha melhor pontaria. Uma dessas pedras, feriu-me o olho e desde então,
não vejo com ele.

19 Meses

Parece mentira. Quando estava mais bonito, tinham compaixão de mim. Já estou muito fraco; meu aspecto mudou. Perdi o meu olho e as pessoas mostram-me a vassoura quando pretendo deitar – me numa pequena sombra.

20 Meses

Quase não posso mexer-me! Hoje, ao tentar atravessar a rua por onde passam os carros, um acertou-me! Eu estava no lugar seguro chamado "calçada ", mas nunca esquecerei o olhar de satisfação do condutor, que até se vangloriou por acertar-me. Oxalá me tivesse matado! Mas só me deslocou as patas traseiras! A dor e terrível! As Minhas patas traseiras não me obedecem e com dificuldade arrastei-me até a relva, na beira do caminho. Faz dez dias que estou em baixo do sol, da chuva, do frio, sem comer. Já não posso mexer-me! A dor é insuportável! Sinto-me muito mal, fiquei num lugar húmido e parece que até o meu pêlo está a cair... Algumas pessoas passam e nem me vêem; outras dizem: "não te chegues perto". Já estou quase inconsciente; mas alguma força estranha me faz abrir os olhos. A doçura de sua voz fez-me reagir. "Pobre cãozinho, olha como te deixaram ", dizia... com ela estava um senhor de avental branco. Começou a tocar-me e disse: "Sinto muito senhora, mas este cão já não tem remédio. É melhor que pare de sofrer". A gentil senhora, com as lágrimas rolando pelo rosto, concordou. Como pude, mexi o rabo e olhei-a, agradecendo-lhe que me ajudasse a descansar. Somente senti a picada da injecção e dormi para sempre, pensando em porque tive que nascer se ninguém me queria...


Amigos, a solução não é abandonar um cão na rua mas sim educá-lo. Não transformem em problema tão grata companhia. Ajudem a abrir a consciência dos ignorantes e, assim, poder acabar com os maus-tratos aos animais, especialmente com o problema de cães e gatos de rua."


Publicado em várias comunidades msn/groups

domingo, agosto 8

FOGOS?!? Afinal a culpa morrerá solteira. C'a g'anda gaita

Pá!!! Estive dois ou três dias afastado do ciberespaço e emperrei! Também é bom ter uns momentos de descanso cibernético e enfrentar o mundo mais cru e "palpável", além de desenferrujar a língua com os amigalhaços lá do interior.
Mas, vejam lá, para azar, foi só chegar a Castelo Branco e zás... Alguns dos Amigos não podiam estar presentes numa calma tertúlia nas novas (e por certo excelentes) esplanadas da cidade, já que, sendo bombeiros, a rapaziada lá estava toda, mobilizada no combate a mais um incêndio que "limpou" alguns dos hectares (dos poucos que restam para arder). Raios, se fizessem o trabalho todo logo de uma vez, escusavam de andar às mijinhas a chatear a malta!!! Ca g'anda gaita!! Quer um tipo confraternizar e tem de levar com estes grupos!! Sempre podiam atear os fogos lá para o Natal, que aí a malta escusava de andar a fazer as fogueiritas nos adros das Igrejas, como soe fazer-se na minha Beira Baixa.

Brincadeiras à parte, esta me*** dos incêndios, de tão confrangedora que é a situação por aquelas bandas , corre o risco, mais que nunca, de deixar de ser um "defeito" de ordenamento para ser um real "feitio" a que todos se acomodam. Senão vejamos a quem aproveita a tragédia, que não é de alguns, mas sim de todos e tirem-se as conclusões. Ah! Aqui incluo muitos dos sectores da comunicação social os quais, quer o neguem ou não, imploram por notícias fáceis (os directores da TVI ficaram "indignados" por não conseguirem um directo do Convento do Beato a arder devido à celeridade dos bombeiros), para explorar a miséria de uns e os tristes e dolorosos queixumes de tantos que continuam à espera que o estado limpe matas ou tome providências que deveriam ser deles próprios, os proprietários e não desse mesmo estado. Veja-se aliás o exemplo das florestas de que são proprietárias as celuloses. Raramente se vê uma dessas matas ser consumida por incêndios florestais e se tal acontece, o seu ordenamento minimiza os efeitos devastedores do fogo.
Ora, se sou obrigado a inspecções periódicas ao meu veículo, à manutenção do meu imóvel e a um sem número de acções na minha esfera privada no sentido de minimizar um sem número de resultados funestos para mim e para terceiros, porquê a não conscencialização de quantos, sendo proprietários, não têm essa preocupação no que diz respeito à floresta?
Depois, não venham dizer que a culpa é só do governo, ou dos bombeiros, ou de quem convém atribuir culpas... De quem não é, sei eu, muito bem, podem ter a certeza que sei...

FOGOS?!? Afinal a culpa morrerá solteira. C'a g'anda gaita (isto para não repetir MERDA!!! já chega!!)

Tenham uma excelente semana.

quarta-feira, agosto 4

Ai, ai Morais!!!

Segundo os noticiários de hoje: Ontem á noite o ministro Morais Sarmento tentou entrar numa discoteca no Algarve (onde se encontra de férias) acompanhado pelo filho de 12 anos.
Nessa discoteca como em tantas outras é vedada a entrada a menores mesmo se acompanhados pelos pais; por esse motivo foi vedada a entrada ao senhor ministro que não ficou satisfeito, destratou o porteiro e quis falar com o gerente que confirmou a decisão do porteiro: Menor não entra nem acompanhado pelo Santo Papa. E a lei é igual para todos.

O Sr. Ministro retirou-se mas o romance não acaba aqui.
Passados alguns minutos o gerente da discoteca recebeu um telefonema do Governador civil da zona (que pelos vistos também pensa que ser politico é ser Deus) e que insistiu com o gerente para o facto de que o sr. Ministro pode entrar onde quiser.

Sim, pode entrar, disse o gerente, mas sem o filho de 12 anos. Ele também vota para a aprovação das leis por isso deve saber que também tem que as cumprir.

Ah Valente gerente! Assim é que é, tem todo o meu apoio e o Sr. Ministro toda a minha reprovação!

Silveira
(recebido por mail e publicado na comunidade msn ©policias & segurança©)

Vou dormir... até logo

Estou sem paciência para isto. Já chega por isto. Tenham um dia excelente.

Isto está parado.

Isto está parado. Eu sei, que está, mas ainda ando a ver se ponho isto a funcionar em pleno outra vez. A minha máquina teve um colapso e ainda estou a recuperar coisas. Paciência!!! Pelo menos, no fundo do Blog (mesmo lá no fundo, está um acesso às estatísticas do COISAS. Um recurso interessante sem dúvida.

Ora vamos lá com calma. O que não falta para aí é gente aflita. A começar nos Zés cá do sítio e a terminar nos mais altos representantes da quinta. Pelo menos comentem algo, mesmo que seja para descascar (não pretendo que isto seja o esmero da prefeição, mas a vossa opinião conta sempre).

Deixo aqui um pensamento, pleno de sabedoria e do qual desconheço o autor. Mas que está pleno de razão e lucidez, lá isso está, ehehe... Aí vai então:

Pensamento do Dia

"Se algum dia alguém te disser que o teu trabalho não é o de um profissional, responde que amadores construíram a Arca de Noé, e profissionais, o Titanic."












 

ESTE BLOG FOI OPTIMIZADO PARA VISUALIZAÇÃO EM 1024X768 Pixels em Google -Chrome,ver. 24.0.1312.57 m ©COPYRIGHT© de Júlio Vaz de Carvalho. ©COISAS 2004-2015, é um WEBBOLG da responsabilidade do seu autor, o seu conteúdo pode ser reproduzido, sempre que referidas as fontes e autores. Todos os textos, notícias, etc., que sejam da responsabilidade de terceiros (pessoais ou institucionais,serão devidamente identificados, sempre que possí­vel, bem como serão referidos os locais a partir dos quais poderão ser consultados no contexto original.Todos os trabalhos publicados por colaboradores do blog,podem ser copiados e divulgados, sempre que seja indicada a sua origem, não carecendo de autorização dos mesmos, caso aqueles assim o manifestem. COISAS, é um Blog quase APOLíTICO e não se rege por ideias pré-concebidas unicamente apoiando causas de reconhecido interesse para a Humanidade, sempre que elas sejam isentas e objecto de reconhecimento universal que vão desde a luta contra os cocós dos Lu-Lus a minar os passeios à legítima pretenção de ver restaurada a Monarquia em Portugal.

Who Links Here